Publicado por Redação

A flor amarelinha que desabrocha no final do verão é o que dá significado ao nome da herbácea pertencente da família Asteraceae, a vara-de-ouro. Tendo como nome científico Solidago virga aurea, a planta possui uma historicidade medicinal de longa data e se destaca por ser utilizada para tratar casos de próstata.

Originada no Oriente Médio, a planta foi difundida no mundo todo e por isso possui vários nomes, como erva dos judeus, solidago e vira aurea. Atualmente, ela é conhecida pela sua composição que conta com flavonoides, sapotinas, óleo de cânfora entre outros. E é exatamente por esses fatores, juntamente com suas propriedades que a planta possui efeitos medicinais importantíssimos para a garantia da saúde humana.

Propriedades e benefícios da vara-de-ouro

Tanto a flor, como também a folha desta planta possui efeitos benéficos. Portanto, ambas podem ser utilizadas na preparação de chás com propriedades expectorante, anti-inflamatória, adstringente e diurética. Desta forma, a erva torna-se um remédio caseiro para eliminar doenças e prevenir o surgimento de outros problemas de saúde.

Vara-de-ouro

Foto: depositphotos

No caso de próstata, pedras nos rins e areia na urina, a utilização da vara-de-ouro é preventiva. Já quando o assunto são problemas de pele, gripes, diarreia, úlceras, dores de garganta e distúrbios nos rins, o chá feito com esta planta é viável como forma de tratamento. Além disso, pode ser utilizada para eliminar aftas em crianças.

Receita do chá desta planta

Primeiramente, procure locais que vendam esta erva. Lojas na internet ou algumas físicas especializadas em produtos naturais podem ser fontes seguras para adquirir a vara-de-ouro. Em feiras livres também pode ser encontrada, contudo a dificuldade é maior. Após a compra, separe 30 g das folhas e reserve. Enquanto isso coloque um litro de água filtrada no fogo.

Aguarde o líquido começar a ferver e, em seguida, despeje as folhas dentro do recipiente da água. Tampe e espere a infusão ocorrer por aproximadamente 10 minutos. Finalize coando a bebida e servindo sem a adição de açúcar, adoçante ou mel. O indivíduo deve tomar até duas xícaras por dia e assim manter o corpo saudável.

Contraindicações

Mesmo sendo um remédio natural, é preciso respeitar a quantidade a ser ingerida, bem como as suas contraindicações. Isso porque, existem componentes em determinadas plantas que não devem ser consumidos por algumas pessoas. Neste caso específico, pacientes com edemas e insuficiência renal ou cardíaca não podem utilizar do chá feito com a vara-de-ouro, pois podem correr o risco de piorarem seu quadro clínico. É indicado sempre procurar um médico antes de se automedicar.

Veja mais!