Publicado por Redação

Com nome científico de Pfaffia paniculata, a erva Corrente pertence à família das Amaranthaceae. Ela também é conhecida por corango-açu, pfafia, ginseng brasileiro, pfaffia e suma.

A erva corrente é nativa da Amazônia e também de outras áreas tropicais do mundo, como na Venezuela, Peru, Paraguai, Panamá e Equador. Há registros do seu uso há mais de três séculos, principalmente pelos índios e pela população que viviam às margens dos rios. A principal parte utilizada para fins medicinais é a sua raiz.

Princípios ativos da Corrente

Os princípios ativos da planta são: saponinas, beta-ecdysona, eletrólitos, nortriterpenos, sitosterol, ácidos pfáficos, stigmasterol, stigmasterol, stigmasterol, germânio, magnésio, ferro, sílica, cobalto, zinco, vitaminas A, B1, B2 E, K, aminoácidos, saponinas entre outros componentes.

Corrente

Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

Benefícios da planta

Essas substâncias são indicadas para inflamações, câncer, cansaço, pressão alta, taxas baixas de leucócitos e baixa imunidade. Outros usos para a erva corrente são: colesterol alto, diabetes, anemia, artrite, depressão, indisposição sexual, asma, leucemia, doenças linfáticas, tumores, úlceras e envelhecimento precoce.

A corrente funciona como facilitadora do oxigênio para as células. Além disso, essa substância presente na erva corrente serve para aumentar o apetite, memória e acelerar a circulação. Os atletas fazem uso dessa substância para fortalecer os músculos.

Câncer no abdômen

Uma das primeiras pesquisas científicas que revelaram o poder da erva corrente foi realizada em 1980 no Japão. A pesquisa revelou que a planta é uma grande aliada para pessoas com câncer no abdômen.

Sangue

Em 1995, os Estados Unidos também promoveram uma pesquisa que comprovou que a erva corrente é uma aliada para pessoas com baixa taxa de hemoglobina.

Estimulante

Quatro anos depois, em 1999, a erva corrente também foi confirmada como estimulante afrodisíaco. E dois anos depois, a indústria passou a fazer uso da planta em remédios para melhorar o desempenho sexual.

Contraindicações

Apesar de ser extremamente benéfica, a erva corrente tem contraindicações para pessoas que tem reações alérgicas. E, se consumida em grande quantidade, as pessoas podem ter náuseas e até apresentar episódios de vômitos.

Como usar a erva Corrente

Você pode fazer a decocção da raiz da erva corrente da seguinte forma: pegue 10 gramas de raiz seca e coloque um litro de água fervente. Depois de fervida, mantenha a tampa fechada para apurar a mistura, coe e beba duas xícaras por dia.

Caso você tenha a erva corrente em pó, use somente uma colher pequena, com cerca de 2g, até três vezes por dia. Porém, antes de fazer uso do chá ou extrato da planta, consulte o seu médico para liberação.

Veja mais!