Publicado por Redação

A origem da Canela da Índia é uma região chamada de Ceilão, que hoje corresponde ao território da Sri Lanka, na Índia. Seu nome científico é Cinnamomum zeylanicum, cuja derivação vem das palavras ‘madeira doce’ no dialeto da Indonésia.

A canela é uma iguaria muito antiga, os chineses já faziam uso dela há mais de dois mil anos. Não só os orientais consideravam a madeira adocicada como iguaria na antiguidade, os gregos, hebreus e romanos já a usavam na religião e nos vinhos. No Brasil, ela foi introduzida pelos jesuítas.

O seu auge foi a partir de 1500 com a comercialização dela pelos portugueses. Em seguida, os holandeses dominaram a venda em 1656. Em 1796, quando os ingleses ocuparam o Ceilão, foram eles que dominaram a comercialização da canela.

Canela da Índia

Foto: depositphotos

A árvore cuja casca se transforma em canela é chamada de caneleira. Ela é típica das regiões mais tropicais, com temperatura acima de 21º C. Ela pode chegar a 8 metros de altura e ter 35 cm de tronco. Esse tipo de árvore também dá pequenas flores amarelas ou verdes.

As partes mais utilizadas da caneleira são as cascas enroladinhas e o óleo essencial extraído das folhas.

Para que serve a canela

A canela é amplamente utilizada no mundo inteiro. Entre as propriedades medicinais da canela estão a crença de que ela é afrodisíaca, aromática, digestiva e sedativa.

Além disso, ela é um alimento aliado importante para as pessoas que querem emagrecer, pois tem ação termogênica no organismo. Outros benefícios da canela remetem a sua atuação adstringente, estimulante e vasodilatadora. Isso tudo contribui para pessoas que sofrem com gases, úlceras, stress, gripes e pressão alta.

Na culinária, ela é queridinha no preparo de sobremesas, como pães, doces, arroz, bolos, tortas e cremes. Ela também incrementa bebidas quentes, como chocolate, cafés e chás.

Tipos de canela

A canela da índia é a original, entretanto, há também a Cássia, conhecida por falsa canela e muito comercializada por aqui. Conheça a diferença entre elas:

Cássia: a Cinnamomum cassia é muito cultivada no sudoeste da China. O aroma dela é menos intenso e o seu pau é mais grosseiro, duro e escuro. O óleo da canela da Cássia também é bastante produzido. Quando transformado em pó, ele é mais preto e mais amargo.

Índia: é a canela mais nobre, considerada a verdadeira. O pau dela é mais delicado, claro e mais fino. Seu sabor é mais doce.

Veja mais!