Publicado por Redação

A cana do brejo é uma planta bastante conhecida pelo uso ornamental. Ela entra na composição de projetos de jardinagem e também na ornamentação de festas. Além do mais, ela possui algumas propriedades medicinais, que podem ser aplicadas no processo de tratamento e cura de alguns problemas de saúde.

Pertencente à família das Zingiberaceae, a cana do brejo é uma planta perene, não ramificada, que pode chegar a até dois metros de altura. O que chama atenção em relação a espécie é a beleza da sua flor. Ela é da cor rosa, manchada de branco e com partes amareladas.

Geralmente a cana do brejo é encontrada em florestas costeiras úmidas, na Mata Atlântica e na região Amazônica. Sua origem é identificada como sendo da América do Sul e Caribe.

Cana do Brejo

Foto: depositphotos

Além de cana do brejo, a planta também pode ser conhecida por outros nomes, dependendo da região onde é encontrada. Entre os mais comuns estão: cana branca, cana do mato, cana de macaco, cana roxa, jacuacanga, paco catinga, paco caatinga, periná e ubacaiá.

Propriedades medicinais

A cana do brejo possui ação diurética e depurativa, podendo ser utilizada no tratamento de problemas renais, inflamações e para resolver casos de cistite. A planta é indicada para casos de doenças venéreas, como é o caso da sífilis, distúrbios menstruais, leucorreia e gonorreia.

Outra recomendação para o uso da cana do brejo é na prevenção da arteriosclerose, classificada como sendo uma doença degenerativa que pode ter consequências bastante graves. Ela também age no tratamento de hidropisia e blenorragia, bem como de anemia, hérnias e febre.

Quando combinada com dietas balanceadas e a prática de exercícios físicos, a utilização da cana do brejo também auxilia no processo de emagrecimento, devido a sua ação diurética.

Precauções

Uma das formas mais comuns de usar a planta em prol da saúde é através da preparação do chá. Porém, é importante que o paciente procure orientação médica. Só ele tem a aptidão de inserir o consumo da erva com propósitos clínicos. A ingestão em excesso pode acarretar no aparecimento de alguns problemas de saúde.

Mulheres gestantes ou em período de lactação não devem consumir o chá da cana do brejo, a menos que ele seja prescrito pelo médico.

Veja mais!