Publicado por Redação

Fruto de uma árvore nativa dos cerrados arenosos e campos rupestres de todo o Brasil, o cajuzinho é uma fruta bastante apreciada. Eles são considerados primos do caju, porém, o que difere dele são as dimensões que, como o próprio nome já diz, são bem menores que o caju tradicional.

Por essa particularidade, dependendo da região onde é encontrado, o cajuzinho pode ser conhecido por vários outros nomes.

Entre os principais, destaque para cajuí, caju-do-cerrado e cajuzinho-do-campo. Além de ser consumido in natura, o cajuzinho também é conhecido pelas propriedades medicinais que possui.

Mais sobre o cajuzinho

Cajuzinho

Foto: depositphotos

Como já foi dito anteriormente, o cajuzinho é um fruto originário do cajueiro. Também conhecido como pseudo frutos, o cajuzinho é doce e comestível, sendo muito procurado para consumo tanto in natura como na forma de doces, sucos e geleias. A castanha tem o mesmo uso do caju-verdadeiro.

Propriedades do cajuzinho

A planta que dá origem ao cajuzinho é toda empregada na medicina caseira, não fazendo nenhuma distinção da região, sobretudo quando é levada em consideração a tradição. Além das folhas e cascas, também faz parte da utilização medicinal o óleo extraído das castanhas dos cajuzinhos.

O processo curativo da espécie é baseado em cinco princípios ativos: antissifilítico, béquico, antidiabético, antidiarreico e cauterizante. Isso faz com que o cajuzinho possa ser usado em casos de tratamento contra a diarreia, tosse e para baixar a glicose sanguínea.

Para a diarreia o tratamento indicado vem da utilização das folhas ou cascas de caule subterrâneo para o preparo do chá. Para isso, basta misturar uma xícara de uma dessas substâncias com um litro de água filtrada. Coloque a água para ferver, desligue o fogo e acrescente as partes da planta. Depois de descansar 10 minutos, a bebida estará pronta para ser ingerida.

Já para os casos de tosse, a indicação é de colocar uma colher (de sopa) das inflorescências em um litro de água fervente. Depois, basta abafar e adoçar. Para baixar a glicose sanguínea, ferva uma xícara (de chá) de inflorescências em um litro de água por 10 minutos. Na sequência, espere esfriar e é só ingerir.

Veja mais!