Publicado por Redação

Nativo da região central do Chile e do Peru, o boldo do Chile pertence à família das Monimiáceas, também conhecido como boldo verdadeiro. Ele possui muitas propriedades curativas, porém, esta foi descoberta por acaso, pelos pastores de ovelhas da Cordilheira dos Andes, no Chile.

Os rebanhos não encontravam outro tipo de alimentação, a não ser as folhas de boldo, que por lá crescem em abundância. Depois de alguns meses, os pastores notaram que os animais estavam curados das doenças do fígado e da prisão de ventre que lhes são característicos. Daí então o boldo ficou conhecido como planta curativa.

O boldo do Chile é utilizado em combinação com outras plantas aromáticas. Uma das formas é pela indústria de licores e bebidas alcoólicas amargas. Já os incas utilizavam as propriedades do boldo contra sangramentos e como estimulante do estômago.

Boldo do Chile

Foto: depositphotos

Propriedades medicinais

A parte da planta que é utilizada como elemento curativo são as folhas. Atribuem-se ao boldo, incontáveis virtudes medicinais. Ele pode atuar contra hepatites, litíase biliar, cólicas hepáticas e congestões do fígado, flatulência, dispepsia, dores de estômago, distúrbios gástricos e digestivos.

Além do mais, o boldo do Chile também é eficaz contra inapetência, fraqueza orgânica, tonturas e insônia, prisão de ventre e cólicas intestinais, reumatismo e gonorreia. No que diz respeito ao combate a má digestão, fortificação do estômago e dos nervos, a erva também pode ser usada.

O boldo promove o aumento da produção e fluxo de bílis e regula a atividade da vesícula biliar. Ele combate a insônia, limpa as manchas da pele, especialmente as do rosto causadas por distúrbios do fígado.

Chá de boldo do Chile

Para preparar o chá de boldo do Chile, você vai precisar de uma xícara de água quente e uma colher (de sobremesa) de folhas da erva picada. Com a água quente, adicione a erva e deixe em infusão por cerca de 20 minutos. Passado esse tempo, use uma peneira para retirar toda a erva.

A indicação é que a ingestão do chá de boldo do Chile seja feita em até três vezes diárias, sendo levada em consideração a quantidade de uma xícara.

Precauções

Antes de incluir o boldo do Chile no tratamento de qualquer que seja a doença, é importante que o médico seja consultado. Só ele vai poder indicar qual a melhor forma de utilizá-lo, assim como prescrever as quantidades certas. Tomar o chá da erva em doses maiores que as recomendadas, pode provocar vômitos, diarreias, tonturas, alucinações, tontura e convulsões.

Veja mais!